Newsletter
Receba nossos artigos diretamente no seu email.
Nome
Email
Cadastro manual: Entre em contato
 




 
 
04/05/2016
Fábrica de Santos
Flores, flores... - 13/12/2015
 
 
 
Fábrica de Santos
 
Flores, flores...
20151213
 
 
No seu primeiro ano de seminário, foi designado – nos serviços obrigatórios- como faxineiro e foi-lhe entregue uma sala de aula, para varrê-la, tirar-lhe o pó, lava-la, encerar o assoalho, limpar as carteiras, as mesas... E tudo isto fazia com alegria, todos os dias, durante todo o ano. Gostava, quando no final do trabalho, o bedel vinha fiscalizar se o trabalho estava bom e lhe dizia:
- Está muito bom! Já podes descansar...
Mas o descanso, para o rapaz consistia em ajudar o colega do jardim, porque amava o jardim: amava ver as flores nascerem, crescerem; amava seus perfumes; amava semear, fazer novos canteiros, podar, replantar...
Mas ele era só o ajudante! 
- Há se este jardim fosse meu, flores amadas, vocês seriam ainda mais lindas!
No segundo ano de seminário, o jardim era seu!
- Você demonstrou seu amor ao jardim no ano passado. Este ano ele é seu, disse-lhe o Diretor.
A alegria foi incontida: falava para todo o mundo, sorria o tempo todo e falava com as flores, e as flores falavam com ele.
- Vocês vão ficar lindas e vou colocar vocês em todos os lugares: nos pátios, ao redor dos campos de futebol, nos jardins da Igreja, enfim, onde houver espaço, farei canteiros e plantarei vocês!
Para sua mãe, que morava longe e só podia vê-la nos finais de ano, escrevia:
- Mãe, agora eu sou dono do jardim! Eu aprendi com a senhora a amar as flores e cuidar delas com carinho. Aprendi mais com o amor da senhora para comigo; aprendi muito com o seu coração bonito, de como se ama um filho. Então, mãe, este amor que a senhora me ensinou, estou passando para as flores! E sabe, mãe tenho tantas flores diferentes: rosas, miosótis, lírios, margaridas, goivos, orquídeas de muitos tipos, e muitas outras, mas, as mais bonitas são as rosas... Mas amo todas as outras, porque as flores tem a missão de enfeitar e perfumar o mundo, para os homens! Eu aprendi tudo isto com a senhora e então procuro amar as flores cada vez mais, e cuidar verdadeiramente delas, como merecem. E, sabe, mãe: elas gostam de Mim! Gostam de conversar comigo, porque as flores também falam, mãe!
E para todos, dizia dos encantos das flores e de seu encanto por elas.
Em todos os cantos se viam flores: de todos os tamanhos, de todos os matizes, de todos os perfumes... E todos os dias, trocava as dos vasos que adornavam as salas, o refeitório, as varandas, mas de forma especial, as da capela. Para Nossa Senhora, as rosas de todas as cores, para Jesus, as vermelhas e sempre as mais bonitas, para os dois.
Da janela do dormitório, no andar superior, podia ver todas as suas flores e as mostrava para os colegas:
- Aquela lá é a Dália, aquela do outro canteiro é Amor- Perfeito, e tem também: Boca de Leão, cravos, copos de leite... e aquelas que cercam as estradinhas, são as Azaleias e as Hortênsias; e tem os gerânios, as Zabumbas, as Acácias... Aquela Rosa, bem na frente da janela do diretor eu a chamo de Champanhe, por causa de sua cor e seu perfume tão diferente! Eu acho a mais linda do jardim! É a mais alta de todas e quase alcança a janela do segundo piso!
Todos se emocionavam com a alegria e a emoção desta alma tão bonita.
Um certo dia, o Diretor lhe chamou a atenção, diante de todos:
- Quem é que cuida do jardim?
- Sou eu, responde eufórico o rapaz!
- Você me fez passar vergonha hoje, rapaz! Você colocou estrume de galinha nos jardins, e o “fedor” se espalhou por todos os cantos. Este é o estrume mais fedorento de todos: é insuportável. Mas o que mais me envergonhou foi ver as pessoas que aqui vem nos visitar, tapar seus narizes e sentirem nojo...
O rapaz não disse nada... Apenas recebeu a “chibatada” que lhe doeu até na alma!
Já no jardim, inconsolado, perguntou à Champanhe:
- E agora, o que vou fazer? Terei de retirar todo o estrume...
- Não retire o estrume! As flores sofrerão. Além do mais, este cheiro passará em alguns dias...
- Você não se importa com o mau-cheiro?
- Claro que não! Até porque este estrume nos faz ainda mais lindas! E depois, o nosso perfume atrairá a todos e “abafará” quaisquer outros cheiros! Você será aplaudido! Eu sou aquela que está na janela do diretor e ele sentirá o meu perfume.
As flores o animavam e então resolveu deixar o estrume!
- As flores sofreriam muito! Mas por que – ele se perguntava – por que tem de ser assim? Por que as flores para serem bonitas precisam passar por isto? Por que os jardineiros que tanto as amam, precisam passar por tantos vexames?
- Porque os homens são assim – responderam algumas flores em uníssono – os homens procuram antes, criticar, brigar, amaldiçoar as coisas, sem perguntar o que acontecerá depois... sem querer saber dos resultados...
- É! Acho que eu também sou assim!
- Como?
- Porque estou reclamando por ter sido chamado a atenção por alguém que cumpre o seu dever...
- E não lembrar que o resultado do teu amor, dará as respostas corretas!
- Sim, o resultado dará a resposta correta! Devo continuar me empenhando em fazer o melhor e me esforçar sempre mais...
- E terás um jardim magnífico, perfumado, colorido: antúrios, açucenas, camélias, jasmins, como nenhum outro!
E o rapaz se pôs a trabalhar e a cantar, como nenhum outro!
Passado algum tempo, ele teve a graça de ver um quadro que jamais esqueceria: Da janela do quarto, o Diretor contemplava a Rosa Champanhe – que quase lhe tocava o rosto – e, coisa incrível: Falava com ela!
- Oh! Flor linda, você tem razão de ser chamada de Rainha das Flores... Como é gostoso o teu perfume! Como é gostoso perceber que você alcança a minha janela, me “espia”, como para cuidar de mim! Como é gostoso apalpar as tuas pétalas aveludadas.
Neste momento o rapaz teve vontade de gritar a alegria que sentia! Teve vontade de colher a Rosa e leva-la ao Diretor, mas...
- Não! Não quero te tirar de teu pedestal majestoso,- dizia o Diretor -  pois você iria morrer no meu quarto, perto do meu coração sem muito amor! Quero deixar-te aí, para que todos os dias eu possa te ver, sentir teu perfume e sentir cada vez mais, que o mundo pode ser mais belo se olharmos as coisas, as pessoas, as flores que o embelezam! Vou deixar-te aí, porque aquele jardineiro, com sua paciência, sua determinação, e sobretudo com o seu amor, tem a capacidade de te fazer ainda mais linda!
No refeitório, ao meio-dia, o Diretor tinha à sua frente, sobre a mesa, em um lindo vaso, todo cheio de rosas... cheio de perfume...
Ele não teve palavras! O Diretor simplesmente, chorou!
Amém!
Cláudio Heckert
20151213
 
 
 
Artigo Visto: 712 - Impresso: 16 - Enviado: 5
 

ATENÇÃO! Todos os artigos deste site são de livre cópia e divulgação desde que sempre sejam citados a fonte www.salvaialmas.com.br

 

Visitas Únicas Hoje: 85 - Total Visitas Únicas: 1670270 - Usuários Online: 33
Copyright 2015 - www.salvaialmas.com.br - Todos os Direitos Reservados
Desenvolvido por: www.espacojames.com.br/sites