Newsletter
Receba nossos artigos diretamente no seu email.
Nome
Email
Cadastro manual: Entre em contato
 




 
 
16/05/2006
Fonte de Graças dos Sagrados Corações
Percebeste que é a Capa de teu livro?
 
 
 

A FONTE DOS DOIS CORAÇÕES

 

Quando da Inauguração da Capela do Pequeno Cenáculo, Nossa Senhora pedira a construção de uma gruta:

“Fora da Capela, em formato hexagonal, com cálice e água: será chamada de Fonte de Graças dos Dois Corações.”
Disse também que não deveríamos nos preocupar, pois sabia que não tínhamos condições financeiras.
Alguns dias depois, um jovem chamado José – que não conhecíamos – se apresentou em nossa casa e pediu autorização para construir a gruta. Pediu para pousar em nossa casa, enquanto desenvolvesse o trabalho.
Tivemos algumas dúvidas, já que o rapaz era um desconhecido, porém lembramo-nos de que Nossa Senhora havia dito que não nos preocupássemos com a construção da gruta... Certamente mandava aquele rapaz!
Aceitamos. José “morou” conosco, fez a gruta e os muros em frente ao jardim da casa e capela. Tratou-nos com muito amor e assim também foi tratado.
Neste período, uma senhora muito amiga e nossa benfeitora, viajava por São Paulo e, em Aparecida viu numa loja, imagens do Sagrado Coração de Jesus e de Maria muito lindas e teve vontade de comprá-las. Não sabia para que, ou para quem, mas alguma coisa lhe dizia que as comprasse. Deixou as imagens na casa de uma amiga em Campinas – SP, até que tivessem um destino certo.
Soube depois que estava sendo construída uma gruta, que seria dedicada aos Sagrados Corações de Jesus e Maria. Trouxe então as imagens e ficou surpresa, assim também como nós ficamos: as imagens eram de cor cobre, exatamente da cor da gruta!
Quando pronta a gruta, eu a observava de longe ( a gruta) e São Miguel falou:
“Não é gruta! É Fonte de Graças dos Sagrados Corações. De fato, será uma fonte que distribuirá muitas graças, através de sua água. Percebeste que é a Capa de teu livro?”
Só agora me dava conta disto: o cálice, as pedras, a hóstia, os Sagrados Corações! A Capa do Livro: A Ponte da Salvação!
Em 11 de Outubro de 1999, foi inaugurada a fonte, com um Cenáculo no jardim e abençoada por três sacerdotes: Frei Humberto, que falou sobre a propriedade da água e seus poderes de cura, Padre Vander e Pe. Alfredo.
Muitas pessoas têm se beneficiado desta água: muitas curas fantásticas aconteceram e acontecem ainda.
Exemplos: Um senhor de Curitiba, procurava pelo clube de tradições gaúchas que se localiza em nossas proximidades, porém errou de rua e passou então em frente à Fonte que estava toda iluminada, pois já era noite. Parou para contemplá-la e voltou para a casa em Porto Belo (residência de verão) e convidou sua esposa e sua mãe para ver a fonte. As duas senhoras ficaram maravilhadas, e levaram da água. Já de volta a Curitiba, a mãe deste senhor, ofereceu a água para uma mulher portadora de trombose, cuja perna direita iria ser amputada naqueles dias. Lavou a perna com esta água por três vezes e a trombose sarou. Esta senhora já esteve muitas vezes em nossos cenáculos.
Um outro caso envolve uma mãe desesperada com a doença de seu filhinho de cinco anos: doença pulmonar, também sem condições de cura, segundo os médicos. Levou a água para sua casa ( Rio Grande do Sul ) e todos os dias dava ao filho. Lembrou-se: “Já que esta água vai curar o meu filho, poderá também curar esta ferida imensa que tenho no pé e que os médicos não curam!”
Aplicou a água ao pé. Alguns dias depois percebeu que seu pé estava curado e que seu filhinho não possuía mais a doença!
E assim, muitas outras curas têm acontecido. De fato, Nossa Senhora havia dito:
“Não é uma gruta! É uma Fonte de Graças!”  
A Fonte dos Sagrados Corações é obra do Céu!
Está localizada no jardim da Capela do Pequeno Cenáculo, na residência do casal Norma e Cláudio!
Quando da inauguração, com celebração da Santa Missa, no final das cerimônias, Nossa Senhora fez sua aparição sobre a Fonte, no alto, junto a Cruz Luminosa. Muitas pessoas perceberam o movimento que se formou: como nuvens brancas e o movimento do vento. Alguns perceberam uma silhueta... Nossa Senhora desceu até um canteiro de rosas pisando sobre 4 rosas brancas, fazendo com que suas hastes se quebrassem e caíssem até o chão!
-“Colha estas rosas e dê para as quatro irmãs que aqui estão!”
Do jardim, preparado e cuidado por Norma, não poderíamos colher flores, por ordem da própria Nossa Senhora, que havia nos dito:
-Este jardim é meu e ninguém pode colher nenhuma flor!
Agora, no entanto, Ela pede para colher e entregar a alguns de seus filhinhos...
A Fonte de Graças dos Dois Corações, tem sido procurada por centenas de pessoas que buscam a cura e levam da água para suas casas.
 Muitos levam fotos da Fonte e de seu pequeno jardim, cultivado com muito amor por Norma, como recordação!
Felizes somos, por causa do Grande Amor de Deus, que olha seus humildes filhos com a mesma brandura com que olha todos os seus filhos amados.
Amém!
 
 
 
Artigo Visto: 6186 - Impresso: 91 - Enviado: 39
 

ATENÇÃO! Todos os artigos deste site são de livre cópia e divulgação desde que sempre sejam citados a fonte www.salvaialmas.com.br

 

Visitas Únicas Hoje: 256 - Total Visitas Únicas: 1861264 - Usuários Online: 50
Copyright 2015 - www.salvaialmas.com.br - Todos os Direitos Reservados
Desenvolvido por: www.espacojames.com.br/sites