Newsletter
Receba nossos artigos diretamente no seu email.
Nome
Email
Cadastro manual: Entre em contato
 

Você está em: O Céu Fala / Catalina / Catalina IX



 
 
13/01/2008
Catalina IX
 
 
 

 O delicado momento da Reconciliação

 Dois dias depois, o Senhor disse que continuaríamos com nosso trabalho e logo

me vi em uma Igreja, diante de um grupo de pessoas que esperavam sua vez para

se confessar.

Apareceram diante de meus olhos muitas “sombras”, com figuras que tinham

corpo de gente mas cabeças de animais. Estas enlaçavam uma pessoa que ia em

direção ao confessionário, com cordas no pescoço e na frente; enquanto isso, diziam-

lhe algo ao ouvido...

Logo uma dessas sombras se separou discretamente do resto e tomou a forma

de uma mulher vestida, arrumada de maneira muito provocante, que passou diante

do homem que ia se confessar. Ele, distraindo-se, deteve seu olhar nela. Aqueles

seres horríveis riam a gargalhadas, muito satisfeitos. Um anjo lutava com

as mãos, procurando afugentar essas feras.

Outra das pessoas que esperava a confissão, uma jovem muito humilde, tinha

um livrinha de orações entre as mãos, via-se que estava recolhida, lendo e então

meditando... As sombras se aproximaram a certa distância mas não podiam laçá-la,

parecia que o anjo que a acompanhava era mais forte do que elas (isto pensei).

Fiquei observando e, quando esta jovem terminou de se confessar, não estava

mais vestida como antes, tinha um traje longo cor de pérola, quase branco, com

um diadema de flores na cabeça, rodeada de quatro anjos que acompanhavam seu

passo até o Altar. Tinha o rosto cheio de paz. Ali se ajoelhou para rezar, certamente

sua penitência, e os anjos permaneceram com as mãos em atitude orante. Então

terminou a visão e voltei a ver os móveis de minha casa.

O Senhor me disse:

- Acabas de ver duas pessoas acudindo ao Sacramento da Reconciliação. Uma

que distraidamente e sem prévia preparação vai ao confessionário. Em tal circunstância,

qualquer coisa que façam os maus espíritos tem mais força.

Por outro lado, a jovem esteve em oração, preparando sua confissão, pedindo assistência

do céu. Por isso o demônio não pôde se aproximar dela e seu Anjo da

Guarda pode agir melhor em sua defesa, pois ela o invocava.

E acrescentou:

- Todos deveriam rezar pelas pessoas que vão se confessar, para que façam uma

boa confissão, pois poderia ser a última de sua vida.

Fez-me compreender que todas as pessoas que ficavam na Igreja também poderiam

ajudar com suas orações, intercedendo pelo confessor e por quem vai se confessar.

Assombrei-me que pedisse orações em favor do confessor, já que dias antes

eu mesma tinha visto que era Jesus quem perdoava em lugar do sacerdote.

Então o Senhor disse:

- Certamente que precisam de orações. Também estão expostos às tentações, às

distrações, ao cansaço. Recorda-te de que são seres humanos.

O dom concedido ao sacerdote

Durante a noite, o Senhor me instruiu sobre o que acontece quando uma pessoa

pede a confissão e não lha concedem, por negligência ou descuido. Assim disse

Jesus:

- Se uma alma procura um sacerdote para se confessar, a menos que seja um

caso de força maior, este está obrigado a ouvir a confissão do fiel; porque, se este

pecador morre, imediatamente é admitido ao Paraíso, em virtude de seu arrependimento

e desejo de purificação. Eu mesmo lhe dou a absolvição.

Mas o sacerdote que se negou a confessá-lo por comodidade ou negligência, sem

ter um motivo justificável diante de Deus, terá que responder diante da Justiça Divina

e dar contas por uma falta muito grave, tanto como se ele mesmo fosse culpado

dos pecados que se negou a ouvir e perdoar, a menos que tenha se confessado e se

emendado de sua culpa.

O sacerdote recebeu dons que não foram outorgados nem à Minha Mãe; está unido

a Mim e opera em Mim, portanto merece muito respeito por parte das pessoas

que vão buscar o Sacramento. Respeito no tratamento, na forma de se vestir, na forma

de aceitar seus conselhos e a penitência imposta.

Por isso lhes peço orações pelos sacerdotes, para que fiéis a sua vocação e à Graça

que lhes é conferida em Minha própria Pessoa, (in persona Christi), concedam o

perdão e a Misericórdia às almas.

Recorda, Minha filha, que tudo tem um valor relativo na terra. Algumas coisas

podem ter uma alto valor material e, se uma pessoa as perde, fica na

ruína econômica... mas isso é tudo. Pode tentar e voltar a recuperar tudo

ou ao menos algo do que foi perdido. Mas se perde sua alma, nada poderá

salvá-la do fogo eterno.

 

Uma breve reflexão para finalizar

 Irmão, irmã: você que chegou a este ponto de meu testemunho, já se perguntou há

quanto tempo não faz uma boa e consciente confissão?

Se o Senhor tivesse que chamá-lo neste momento, você acredita que se salvaria? Você

tem se dedicado conscientemente às coisas de Deus, ou tem sido um cristão acomodado,

de assistir à Santa Missa dominical, mais por costume ou aparência do que por um

fervor autêntico? Já se perguntou quantas almas tem ajudado a salvar? Toma sempre o

cuidado de receber a Sagrada Eucaristia estando na graça do Senhor, ou você é dos que

pensam que se deve confessar somente diante de Deus e não de um sacerdote?

Enquanto você lê estas linhas, haverá alguém que estará dizendo uma oração por você,

para que no momento de sua morte – que chegará sem falta – você não esteja privado dos

auxílios dos Sacramentos; para que com sua partida haja festa no Céu e na terra. Para

que não sintas medo mas amor e júbilo!

Abra as portas de seu coração à Graça e ao perdão de que todos necessitamos! Peça a

assistência da Virgem Maria para viver desde hoje conforme a Vontade do Pai!

Isto lhe deseja, no Amor Misericordioso de Jesus,

Catalina

Missionária leiga do Coração Eucarístico de Jesus


 
 
Artigo Visto: 3450 - Impresso: 184 - Enviado: 61
 

ATENÇÃO! Todos os artigos deste site são de livre cópia e divulgação desde que sempre sejam citados a fonte www.salvaialmas.com.br

 

Visitas Únicas Hoje: 247 - Total Visitas Únicas: 1670432 - Usuários Online: 55
Copyright 2015 - www.salvaialmas.com.br - Todos os Direitos Reservados
Desenvolvido por: www.espacojames.com.br/sites