Newsletter
Receba nossos artigos diretamente no seu email.
Nome
Email
Cadastro manual: Entre em contato
 

Você está em: O Céu Fala / Catalina / Catalina - II



 
 
05/01/2008
Catalina - II
 
 
 

 Conversão, doce obséquio de Deus

 Ficamos sabendo depois que, quando Carlos retornava ao meu país, logo após

uma visita que nos fez no mês de janeiro, havia pedido a um sacerdote que o ouvisse

em confissão, dizendo-lhe que compreendia que não podia receber a absolvição,

mas que, no entanto, ele já estava expiando com muito arrependimento seus

pecados; sabia que estava se confessando com Deus por meio do sacerdote, e que

se acolhia em Sua infinita Misericórdia.

Pediu que o sacerdote rezasse por ele, porque esperava resolver logo os trâmites

para que se declarasse nulo seu casamento. Ele ansiava por

acudir formalmente à confissão e receber a esperada absolvição. Desejava receber

a Sagrada Comunhão para se unir à experiência espiritual que todos vivíamos.

Com sua conduta e conversão já havia começado a reparar os erros de sua vida

passada.

Posteriormente soube que ele rezava o terço em família todos os dias. Ele fazia

exercícios físicos devido ao seu problema cardíaco, e durante suas caminhadas

completava o Rosário inteiro. Todos os domingos visitava um Santuário mariano

com sua família, onde participava da Santa Missa. Depois da celebração, junto

aos seus, permanecia ainda meia hora em adoração diante do Santíssimo Sacramento.

Lamentavelmente, sua morte sobreveio depois de uma enfermidade muito breve

porém fulminante. Uma parada cardíaca encerrou sua vida. Ninguém havia suspeitado

da gravidade de seu estado, pelo que se insistiu mais na assistência

médica. Não houve tempo suficiente para buscar a ajuda espiritual. Em seus últimos

momentos, sua esposa lhe pediu que rezasse e, derramando uma lágrima,

meu irmão morreu.

Nunca estás sozinha

No dia 11 de junho eu estava muito triste, sobretudo porque não devia chorar,

não podia para que minha mãe não notasse. Para mim era difícil assumir a morte

de meu jovem irmão, e me sentia abandonada. Via meu outro irmão sofrer muito,

eu devia ser forte...

Algo aconteceu, tive que guardar minha dor, como se tivesse deixado de lado

uma coisa para assumir a morte iminente de minha mãe, pois eu entendia que

vivia seus últimos dias. Dois meses antes, em outra viagem, eu me surpreendi assegurando

a meus amigos próximos que o Senhor levaria minha mãe no dia do

Sagrado Coração; eu tinha essa idéia, esse sentimento dentro de mim, como se

escrito em minha carne.

Nessa noite de 11 de junho, depois de minha oração, o Senhor me ditou:

- Minha filha, em nenhum momento te abandonei. Quero que penses muitíssimo

naquelas noites em que te permiti saborear um pouquinho do Paraíso Celeste.

Pensa na Comunhão dos Santos e deste modo descobrirás que o aparente adeus

a teu querido irmão tem que se transformar em gozo para tua família; gozo que vos

trará o consolo.

Lembra que os bem-aventurados refletem sobre vós sua luz beatífica, e tem a certeza

de que por essa comunhão Eclesial, os que vos precederam partindo cheios de

amor, vos ajudam com suas orações, estão próximos de vós para vos consolar nas

penas, para vos fortalecer nas provações; para desarmar os obstáculos que encontrais

em vosso caminho e ajudar-vos a superar as astutas armadilhas que costuma

armar para vós nosso adversário comum.

Eu te preparei e te guiei para conduzires tua família no luto... Terias aceitado com

a mesma passividade se Eu te dissesse que o luto seria por teu irmão mais novo? E,

diante do Divino Querer, tu, pobre criatura, que terias feito?

A assistência de Maria, nossa Mãe.

Jesus continuou dizendo:

- Foi obra de Minha Mãe preparar aquela alma para que esteja disposta a receber

Minha Misericórdia. Que esta partida, prematura na linguagem

humana, vos ensine a viver com vossa lâmpada preparada, buscando a santidade

diária; não aquela que se pode ver no homem, porque isso não tem valor diante de

Meus olhos, pelo contrário Me entristece.

Entristece-Me ver que em muitos filhos se aparenta uma religiosidade que estão

longe de viver, e que serve somente para proveito pessoal... Enganam as pessoas

para obter poder e com isso se destacar; manipulam as coisas ao gosto e capricho

próprios.

E o que pensa Jesus? Isso deveriam perguntar-se quando a soberba, o espírito de

crítica hipócrita faz da alma sua presa.

Meu pequeno nada, oferece-me toda essa carga que parece acabar com tuas forças.

Há tantas almas para salvar! Durante toda esta semana, tu e o Padre fareis

vossa Hora de Adoração noturna desde a quinta-feira, em que se comemora Meu

Sacerdócio Eterno, até a próxima quinta-feira... Nela rezareis o terço e com vossa

oração de reparação Me consolareis por tantos que rejeitam Meu Coração Eucarístico.

(...) Fortalecei-vos com a oração porque na hora de prestar contas diante de Minha

Presença, estareis sozinhos e nus... com as mãos cheias ou vazias. (...) Sede

generosos em vossa entrega pessoal, acima do egoísmo, do revanchismo, da

impureza, da ingratidão. É decisão de cada um pertencer a este grupo ou ficar ruminando

a frustração de ter falhado Comigo nas coisas que são verdadeiramente importantes

para Mim.

É muito triste comprovar a cada instante que na terra o preceito do amor ao próximo

é destroçado pelo egoísmo, pela inveja, pelo ódio, pela divisão e, deste modo, a

dignidade das criaturas de Deus é triturada pela bigorna da escravidão interior,

que vos faz vítimas das paixões desordenadas (...) Segura fortemente a mão de Minha

Mãe e concede-Lhe o teu trabalho de cada dia, com a segurança de que Meu

Espírito fortalece, alenta e guia o teu.

Não crês que é Infinito o Meu Amor e que pode tudo preencher? Sorri e descansa

no Meu Coração...


 
 
Artigo Visto: 2704 - Impresso: 54 - Enviado: 19
 

ATENÇÃO! Todos os artigos deste site são de livre cópia e divulgação desde que sempre sejam citados a fonte www.salvaialmas.com.br

 

Visitas Únicas Hoje: 247 - Total Visitas Únicas: 1670432 - Usuários Online: 54
Copyright 2015 - www.salvaialmas.com.br - Todos os Direitos Reservados
Desenvolvido por: www.espacojames.com.br/sites